Quinta-feira, 6 de Dezembro de 2007

E FOI ASSIM......

      A PROPÓSITO DE......

 

   A propósito de um comentário de “ SUNSHINE” ao meu último post, que põe em evidência a importância da educação e formação de um povo na sua prosperidade e futuro, quero dizer, em relação a isto o seguinte:

“ 100% DE ACORDO, E É SÓ 100% PORQUE A LÓGICA IMPÕE QUE NÃO POSSA SER MAIS.....”, MAS......( há sempre um MAS no meu espírito....), essa formação e educação não podem ser repentinas e, por outro lado, o povo, classes dirigentes e os governantes têm de ter a mentalidade adequada para a receber e aproveitarem. Vamos recordar o que se passou recentemente em Portugal nesse campo.....

 

   Com a nossa entrada na CE, entraram neste país, talvez centenas de milhões de euros destinados a formação profissional dos portugueses. RAPIDAMENTE, O NEGÓCIO DA FORMAÇÃO SE TRANSFORMOU NUM PASTO DE MAFIOSOS. Foi um “fartar vilanagem” escandaloso. As empresas dedicadas á formação nasceram e proliferaram como cogumelos, muitas delas tendo como “sócios secretos” , os próprios indivíduos da máquina do estado encarregados de seleccionar entidades formadoras e atribuir subsídios.......Começaram então as escolas de formação de vão de escada......Como se lembram, as escolas recebiam um montante por aluno a quem ministrassem um curso qualquer e o aluno era subsidiado em X por mês para frequentar o curso. Ora salvo raras e honrosas excepções, acontecia geralmente que:

  1º-O curso não tinha qualquer interesse para o mercado de trabalho

  2º-Os formadores ou professores eram fictícios

  3º-Não havia aulas é obvio.

  4º-Os “alunos” apareciam por lá de vez em quando para preencherem de uma só vez as folhas de presença e receberem um décimo do subsídio que por direito lhes cabia.

 

    E foi assim que grande parte da população “foi formada” , sob o olhar benevolente ou mesmo a cumplicidade do estado.

   Apenas apresentámos um exemplo.... um outro que conhecemos bem foi a formação intra - empresa. Nesse caso, uma empresa, (fábrica ou outra), conseguia um subsídio para proceder á formação do seu próprio pessoal nas suas instalações. Para tal, ou contratava uma empresa de formação, meio fantasma, que supostamente ministrava o curso, ou era o seu próprio pessoal superior, que nas suas instalações, fazia o papel de formadores....CLARO QUE A EMPRESA GASTAVA NESSA PALHAÇADA MENOS DE 1 DÉCIMO DO DINHEIRO RECEBIDO.

 

  Tive conhecimento de muitas outras situações que não vou aqui expor para não maçar o leitor, mas esta magnífica oportunidade de elevar o nível profissional dos portugueses, ficou nos bolsos dos ESPERTOS, incluindo até sindicatos nesta vergonha. SERÁ QUE TEMOS O QUE MERECEMOS ???? ( e isto é uma pergunta.....)

   Apesar de tudo, assisti e participei, (como formador e formando), em acções de formação nas empresas onde estive, mas posso garantir-vos que, por mais honestas que tenham sido, não serviam para nada senão para criar confusão. E PORQUÊ?

   Porque não se pode pegar num grupo de encarregados, ensinar-lhes as boas regras de trabalho, o controlo adequado do sector, e depois não os deixar aplicar o que aprenderam ou impossibilitar de todas as formas a sua aplicação. ISTO CAUSA UMA FRUSTAÇÃO TREMENDA e o “formado” nunca mais leva nada a sério.......

 

    Na minha modesta opinião, numa empresa, a primeira acção de formação deverá dirigir-se á administração e mais alta direcção, no sentido de preparar estes órgãos para aceitarem a formação dos escalões mais baixos,  aproveitarem o benefício que ela pode trazer  e terem a possibilidade de prepararem de antemão a estrutura de modo que essa formação possa ser bem aproveitada. A FORMAÇÃO DEVE COMEÇAR NO TOPO DA PIRÂMIDE E NÃO PELA BASE. Mas como é que se pode dar formação a indivíduos que estão arrogantemente convencidos que já sabem tudo????

 

    Assisti, com tristeza, ao desperdiçar criminoso de uma oportunidade de educação e formação, que um povo só tem uma vez na vida....

 

publicado por mochovelho às 18:15
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De sunshine a 7 de Dezembro de 2007 às 11:58
Alguma das coisas que diz são verdade. Eu também participei, enquanto formadora, sem considerar estar suficientemente apta para fazer essa formação, não pelos conteúdos teóricos, mas pelas metodologias de formação que não tinha. E que me fizeram tanta falta. Porque não começar comigo, para avançar para os outros.
Por outro lado, fiz formações como formanda, apenas por fazer, porque era preciso um número mínimo de formandos para que o curso se realizasse. Era quase uma imposição a presença nestes cursos. Não é que não sejam úteis , mas não correspondiam às reais necessidades de formação. Criaram-se cursos por criar, para tachos!
Hoje, na minha instituição, as coisas melhoraram, identificam-se as necessidades de formação de todas as categorias profissionais, e investe-se em necessidades reais.
Cumprimentos
De mochovelho a 8 de Dezembro de 2007 às 00:29
Tem razão, as condições melhoraram... as empresas de formação que encontramos hoje no mercado são as que já faziam um bom trabalho antes e continuam operativas, por causa disso mesmo , a despeito de terem acabado os rios de dinheiro da CE....Mas já pensou bem no que se perdeu....? No que se desaproveitou...????. Recordar o que vi, o que conheci deixa-me doente....
De Janethe Fontes a 9 de Dezembro de 2007 às 01:31
Aqui no Brasil acontece algo parecido. Proliferam-se faculdades particulares por todos os lados, mas em vez de "estudo superior", a qualidade desses cursos poderiam ser denominados de "estudo inferior". É lamentável. E o pior de tudo é que temos poucas opções nesse campo, pois as poucas faculdades federais exsistentes são muitas vezes longe e portanto não sobra opção a não ser frequentar faculdades particulares, que por ser particular deveria fazer "jus" ao nome e dar um ensino superior de qualidade.
De mochovelho a 14 de Dezembro de 2007 às 01:07
Nos nossos paises passa-se exactamente o contrário do que aconteceu , por exemplo no Reino Unido e nos Estados Unidos, onde as universidades de grande prestigio são as privadas . Oxford, Cambridge, Yale, Harvard, etc são instituições privadas que nasceram antes dos governos desses países assumirem o ensino universitário como serviço público e fazerem também universidades estaduais. Aqui em Portugal, temos uma das mais antigas universidades públicas da Europa, a Universidade de Coimbra. Até recentemente ( até 1980/1990) , todas as universidades do país eram públicas. Com o maior afluxo de pretendentes a cursos superiores, essa universidades viram-se obrigadas a limitar o nº de alunos que recebiam anualmente, instituindo o Número Clausus. Assim, só tinham acesso ao ensino superior um nº limitado de alunos ....os que tinham tido melhores classificações no secundário, o que deixava muita gente á porta....Para resolver o problema, o estado permitiu a criação de universidades privadas. Claro que as universidades privadas se regem pelo príncipio do lucro máximo o que dá origem a más instalações, professores impreparados e ausentes, etc., etc.. Juntando a isso o facto de que os alunos que entram nessas instituições são os que não tiveram classificações suficientemente altas para conseguirem entrar numa pública, ficamos com um panorama da baixa qualidade do conjunto..... Um abraço!

Comentar post

mais sobre mim


ver perfil

. 1 seguidor

pesquisar

Agosto 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

AS APLICAÇOES PRÁTICAS D...

DESCRIMINAÇÃO

VIVA A BADERNA

HAVERÁ TERCEIRA VIA??

Há terceira via??????

O PADROEIRO

EMÉTICO

ACUDAM !!!!!

...

BIBA!BIBA!BIBA!

TERRORISMO E PRESERVATIVO...

A CRISE

DISCIPLINA

O QUE SERÁ?

O REGRESSO DOS ABUTRES

O IMOBILIÁRIO

A CRISE

QUE TAL....

Aonde vamos????

DUARTE de ALMEIDA

arquivos

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

links

blogs SAPO

subscrever feeds