Quinta-feira, 14 de Fevereiro de 2008

A DOENÇA

 

   Tenho falado com várias pessoas sobre o que é e o que foi a minha vida. Na verdade mais sobre o que foi, porque o que foi condiciona fatalmente o que é.... Curiosamente, essas pessoas dizem-me com sinceridade que eu não fui “mais longe”...(????)...( financeiramente, em estatuto..em tudo?), porque FUI MEDROSO! Não houve uma única que pusesse a hipótese de eu ser HONESTO, e ser essa a razão para a minha mediania.

    Isto diz-me que finalmente se consumou a saída definitiva do conceito e valor da honestidade da vida dos portugueses comuns. Há que pegar nos dicionários correntes e expurgá-los da palavra HONESTIDADE e todas as relacionadas. Mas, porque todos os dicionários devem ser completos, também poderemos fazer figurar a palavra com o seu real significado actual.... aqui vai uma sugestão ( honesta):

 

  HONESTIDADE : qualidade de quem é parvo ou lerdo; individuo que não aproveita as oportunidades legais ou ilegais que o acaso lhe oferece: qualidade de quem diz a verdade ou faz um esforço para dar o seu melhor; individuo anti - social; doença psíquica de quem leva a sério obedecer a normas e principios de cariz comportamental económico, ético e outros.

 

    Claro que não fui exaustivo nesta definição. Seria muito difícil.

A minha prática de vida ensina-me que a presença de um indivíduo honesto num sistema é altamente prejudicial aos seus semelhantes do mesmo sistema. Tomemos o caso de uma grande empresa fabril:

   Se um dado operário ou administrativo mostra uma boa produtividade, cedo terá todos os outros contra ele. Se no conselho de administração, um administrador não mete a mão na massa como os outros, (o que é raríssimo...KKK), cedo terá os outros contra si..... ETC.,ETC. Os exemplos são inúmeros mostrando todos bem, como é o reflexo negativo da honestidade na sociedade em geral

   Pelas razões acima, sugiro que a HONESTIDADE passe a ser tratada como uma doença mental,... enfim...do foro psíquico, honestamente o digo (para não ser tão brutal). Ao chegar a certa idade, se dado individuo manifestasse tendências para ser honesto, teria tratamento psiquiátrico gratuito, e , consoante a gravidade do caso subsídio de sobrevivência do estado, sendo também recomendável que fosse inibido de procriar para obstar á propagação de tão terrível doença.

   E tal como o Conselheiro Acácio o diria :

A HONESTIDADE É A SIDA, ( ou AIDS), DA VIDA ECONÓMICA NACIONAL, SÓ QUE, FELIZMENTE, NÃO É CONTAGIOSA.

 

publicado por mochovelho às 20:11
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim


ver perfil

. 1 seguidor

pesquisar

Agosto 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

AS APLICAÇOES PRÁTICAS D...

DESCRIMINAÇÃO

VIVA A BADERNA

HAVERÁ TERCEIRA VIA??

Há terceira via??????

O PADROEIRO

EMÉTICO

ACUDAM !!!!!

...

BIBA!BIBA!BIBA!

TERRORISMO E PRESERVATIVO...

A CRISE

DISCIPLINA

O QUE SERÁ?

O REGRESSO DOS ABUTRES

O IMOBILIÁRIO

A CRISE

QUE TAL....

Aonde vamos????

DUARTE de ALMEIDA

arquivos

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

links

blogs SAPO

subscrever feeds