Domingo, 15 de Junho de 2008

MULHER

              

     

 

 

 

 

            

          Tenho pela mulher uma consideração muito especial....posso dizer que Gosto da Mulher, (o que é muito diferente de “Gostar de Mulheres”, como devem saber). Sendo hetero convicto e contente gostar da mulher pode parecer desvalorizado por esse facto, mas eu gosto muito para além das minhas conveniências e prazeres. Gosto da pessoa, do ser humano e do seu papel social.

        Escravizada provavelmente desde o “elo perdido”, diabolizada e perseguida pelas religiões, e mesmo nestes tempos de racionalismo, sujeita a descriminações declaradas ou subtis, a mulher é uma resistente nata á nossa estupidez.

        Desde muito cedo, na minha vida, me apercebi que a mulher era capaz de uma entrega, de um espírito de sacrifício, de uma capacidade de sofrimento capaz de envergonhar qualquer homem.

       Vamos olhar para o que nos rodeia: quem é capaz de ir trabalhar para uma fábrica por um salário de miséria, (que, apesar de tudo, tão necessário é á economia de muitas famílias)? Quem é capaz de chegar a casa, depois do trabalho e continuar, continuar sempre o esforço, tratar da casa, do homem e dos filhos? E quantas vezes fazer isso sob maus-tratos e incompreensões?

       Quem é a primeira a privar-se para que os outros possam ter? 

     São o homem e a mulher, juntos, que criam a vida, mas é a mulher que a mantém, penso que não restem dúvidas sobre isso......

 

         Ás vezes, meto-me no meu carro e percorro alguns caminhos do interior deste país. Se passo por uma pequena aldeia, sem muitas casas novas de estilo alpino, paro, desço, e dou uma volta...até encontrar, sentada num balcão, ou numa escada de pedra, uma mulher de cabelos brancos, olhos embaciados e rosto lavrado de profundos vales. Paro e olho, sem insistência, mas penso que estou a ver uma vida... e que vida.... 70, 80 anos de trabalho, de aturar violências masculinas, de cuidar de filhos e depois de netos, e sempre, sempre, com a enxada ou a foice na mão para ajudar á subsistência..... e então vejo a plena beleza da mulher naquele rosto que não é para todos os olhos!

 

        Louvo a Mulher pelo que sempre foi e pelo que ainda é, especialmente neste país atrasado e de atrasados, e espero que o tempo lhe traga o alívio e a reparação das injustiças de que tem sido alvo.   

 

 

   

         

 

 

 

publicado por mochovelho às 20:42
link do post | comentar | favorito
13 comentários:
De NEOABJECCIONISMO a 15 de Junho de 2008 às 23:47
Amigo.
Obrigado pela visita que fez no meu blog.
Creia que aprecio a homenagem que presta aqui, à mulher em si. Eu também sou um adorador do SER mulher.
Um abraço
De mochovelho a 16 de Junho de 2008 às 13:05
CARO NEOABJECCIONISTA:
Obrigado pelo seu comentário. Visitei o seu site e gostei, mas, no que respeita ao Nome Mulher, fui rude, porque achei que um talento como o seu para a escrita não tem o direito de ser disperdiçado. Desperdiçado porquê? Descrever a mulher objecto, por mais que se tente disfarçar, descrever a beleza , a ninfa, a figura e comportamento idealizado da mulher Deusa... aquela que você gostaria de "ter" e não tem porque não existe! Mas , para mim , a mulher real, a mulher que existe já é suficientemente boa, admirável.... Vou voltar a visitar o seu blog.... e não vou oferecer-lhe a Barbie...vou mas é pedir-lhe desculpa destas minhas explosões temperamentais.
Um abraço deste velho mocho.
De NEOABJECCIONISMO a 16 de Junho de 2008 às 13:56
Mocho Velho, Amigo. Agora estamos sintonizados. Nem podia ser de outro modo, somos de uma geração violentada, mas que sobreviveu e tem andado arredada, afastada pelo poder da mediocridade que se instalou. Pudera, não podemos fazer tudo.
A futilidade que sinto em tantas mulheres que leio nos blogs, o sentir que se desacreditam de ser, se desesperam de se não saber, é o que me leva a tal dissertação sobre o tema mulher.
Se se der ao cuidado de ler os diálogos em comentário, aí sim, vai encontrar a verdadeira beleza da mulher, ainda que da urbana.
Se as ler, verá que o verdadeiro talento é dessas mulheres que me associaram como amigo, todas muito novas e em desespero de serem parte activa duma vida que lhes foge. Elas são o talento. Eu apenas lhes sirvo o mote.
As outras, algumas das outras, outros trarão à ribalta da vida. Como o meu amigo tão bem o faz. Essa foto, ou tela, que postou no cimo do seu artigo é de uma beleza interior que dispensa a moldura das palavras.
Está lá tudo, no rosto sulcado de pele envelhecida, no olhar sereno, talvez matreiro, desconfiado, a indiciar que viveu de tudo um pouco, até amou e foi amada, talvez até traída e terá, por ventura traído. Mas firme,
decidida. É uma mulher. Não parece, mas é de corpo inteiro.
Um forte abraço de amigo
De mochovelho a 16 de Junho de 2008 às 15:04
Começo a compreender a sua posição e tem razão, vivemos mergulhados num mundo de magníficas mulheres mas quase todas irrealizadas , quase frustradas até....Vê-se isso nos comentários sim senhor, tem razão, repito-me. Qualquer dia perco a vergonha e escrevo qualquer coisa sobre a mulher urbana e pseudo-emancipada.( vai ser um desatre....). Quanto á imagem concordo consigo..... pena não ter sido eu a captá-la. Encontrei-a num site óptimo sobre fotografia, o "home". Cumprimentos e obrigado.
De sunshine a 16 de Junho de 2008 às 19:53
Então perca a vergonha e faça o post. Fico a aguardar.
Gostei muito da sua homenagem, como aliás gosto de todos os seus posts. Mas esta é especial, porque torna superior um ser que consideram inferior, fragilizado, menor. Mas que não é! Porque as mulheres, são diferentes dos homens, sem dúvida, mas têm no seu intimo um espirito de sacrificio muito superior ao do homem. E isso é dificil. Porque por detrás de um grande homem está sempre uma grande mulher. Porque temos a capacidade de gerar a vida e de por ela dar a vida. Porque as mulheres são fiéis ao caminho que traçam e lhe de dicam toda a sua energia.
Por outro lado, sinto que a mulher de hoje, não da minha geração, mas das mais recentes, terão já um conceito diferente do ser mulher, porque os valores estão a mudar. São as consequências da evolução das sociedades.
Beijinhos
De mochovelho a 17 de Junho de 2008 às 00:31
Vou perder a "vergonha".... Porquê "vergonha" ?Por causa dos "esterótipos" a que estamos habituados, que nos são imposrtos pelos fabricantes das ideias da moda...... è ridiculo ter vergonha de poder vir a parecer ligeiramente conservador em certas coisas, mas, no fundo, o nosso bom senso diz-nos que nem tudo o que é clássico, nem tudo o que é passado, estará necessáriamente errado ou será cabotino..... Por isso vou arriscar. Um abraço!
De Bárbara a 16 de Junho de 2008 às 13:22
Adorei o post. E não foi por qualquer sentimento feminista que possa ter em mim, mas por ler o olhar sensível de um homem que consegue perceber além de si.

Eu compreendo esse gostar do qual fala no texto. Também gosto das mulheres, tenho começado a trabalhar com elas e percebo o quão perdidas elas estão. Perdidas a ponto de duvidar de suas capacidades, de esquecerem completamente a força que lhes é própria. Uma colega me contou que está pensando em engravidar, mas que não quer nem pensar em parto natural, quer uma cirurgia. Uma cirurgia para realizar uma tarefa para a qual ela está plenamente habilitada!

Além disso, é triste ver que a maioria da smulheres acredita que ser feminina é usar saltos tão altos que torturam e deformam, entoxicar-se com chumbo para mudar a cor dos cabelos... Enquanto isso, a função mais bela de ser mulher, o nutrir, fica abandonado. E não penso que nutrir seja cozinhar o tempo todo para a família (apesar de eu mesma achar isso muito prazeiroso), mas nutrir com a presença, com a amorosidade tão fácil para o feminino, de nutrir com o acolhimento.

Torço e me empenho para que as mulheres encontrem o feminino em suas vidas.

Belo texto, José!
De mochovelho a 16 de Junho de 2008 às 14:53
BÁRBARA !?!?!? Não acredito! ... a Bárbara mesmo , ou outra? O que aconteceu? Acabou com todos os seus blogs, nunca mais tivemos nenhum daqueles gostosos " bate-papo" on line.....Ma eu não vou insistir para que você me diga porquê, pois uma mudança tão radical terá de ter fortes razões e tentar sabê-las seria de mau gosto. Deixo isso consigo! Mas mesmo assim tê-la aqui, nestas linhas já é muito bom.... que prazer e que avivar de boas memórias... Espero que esteja bem e os seus também.... e espero "vê-la " mais vezes neste triste blog, que quase não tem leitores. A propósito, aconselho-a a visitar o blog " Abjeccionista" , dei por ele recentemente e acho que dá muito consigo e vai gostar de certeza. Um abração...e volte, volte , amiga... pois que mal podemos nós fazer um ao outro????
De NEOABJECCIONISMO a 16 de Junho de 2008 às 14:05
Amigo, Mocho Velho, ao reler o texto que escrevi acima, saltou-me algo que eu disse, e que pode ser mal interpretado e isso eu não queria.
Quando digo que a excelsa tela dispensava a moldura das palavras, não queria referir as palavras de admiração e força e exaltantes até do ser Mulher, que o amigo postou no seu texto. O que eu quero dizer e que a tela dispensa qualquer palavra ou palavras dentro da tela.
Um abraço amigo
De mochovelho a 16 de Junho de 2008 às 14:40
Não se preocupe,EU PERCEBI...mas mesmo que assim não fosse, eu não me sentiria beliscado, pois sei bem quantas palavras vale uma boa imagem.....por outro lado sei as minhas limitações, sou o mais severo dos meus críticos e isso diz-me claramente que não sou grande coisa, nem a opinar, nem a escrever... Isto sem falsas modéstias, mas, tenho por opinião que um homem que se sobrevaloriza "está tramado" por si mesmo.....KKKK ! Um abraço e esteja sempre á vontade comigo, por favor.
De NEOABJECCIONISMO a 16 de Junho de 2008 às 17:37
Mocho Velho.
Quem disse que somos velhos. Velhos!...E olhamos o espelho da memória . E perscrutamos a alma. E achamo-nos ainda no limite da nossa juventude.
Então o meu amigo já faz propaganda do meu blog? E como eu gostaria de ter a sua amiga Bárbara nos comentários do meu blog!.
Pela forma como ela escreve o que pensa, como se mostra inquieta com o que observa.
Bom, mas eu vinha aqui fazer o quê...
Ah!, já sei. Dizer que é como diz: ai de quando nos sob valorizamos. Bem basta quando nos sob valorizam. Mas agora reparo, isto é o contrário do que o meu amigo disse. Mas é o que eu penso.
Um abraço amigo
De Bárbara a 16 de Junho de 2008 às 15:22
Sim, sou a Bárbara que tanto "falou sozinha" e que hoje prefere calar acompanhada... O que provocou meu afastamento do msn e dos blogs foi uma necessidade de colocar mais prática à minha vida, de VIVER mesmo, de entrar em contato com um universo que estava passando por mim sem que eu desse por ele, pois estava concentrada demais nas luzes brilhantes do mundo virtual. Foi mesmo um corte abrupto, porém necessário. E foi um corte impessoal, para com todos os contatos. Foi para o resgate de mim mesma.

Leio seu blog através de um leitor de feeds, o que me ajuda muito a saber quando há atualização por aqui.

Tentarei manter contato com maior frequencia. Mande-me email contando como estão as coisas por aí.

Abraço

Bárbara
De mochovelho a 17 de Junho de 2008 às 17:07
BÁRBARA.... quero mandar um e-mail...mas, passado tanto tempo o seu email ainda tem o mesmo endereço?. Confirme para o meu, que é: joalseq300@hotmail.com
Um abração!

Comentar post

mais sobre mim


ver perfil

. 1 seguidor

pesquisar

Agosto 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

AS APLICAÇOES PRÁTICAS D...

DESCRIMINAÇÃO

VIVA A BADERNA

HAVERÁ TERCEIRA VIA??

Há terceira via??????

O PADROEIRO

EMÉTICO

ACUDAM !!!!!

...

BIBA!BIBA!BIBA!

TERRORISMO E PRESERVATIVO...

A CRISE

DISCIPLINA

O QUE SERÁ?

O REGRESSO DOS ABUTRES

O IMOBILIÁRIO

A CRISE

QUE TAL....

Aonde vamos????

DUARTE de ALMEIDA

arquivos

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

links

blogs SAPO

subscrever feeds