Domingo, 28 de Dezembro de 2008

TERRORISMO E PRESERVATIVOS

   Encontro por vezes, no café que frequento, um senhor já com a idade de 86 anos, segundo me disse, com o qual converso demoradamente, sempre que há oportunidade.

  Está reformado, depois de uma vida que suponho aventurosa em África, como aviador, num tempo em que não existiam ainda “pilotos automáticos” e mantém uma vivacidade de espírito e de expressão extraordinárias.

  Da última vez, falámos de generalidades, do modo como estava o mundo a nossos olhos, da crise financeira, do terrorismo..... e a propósito destes dois temas disse ele , que nós, cidadãos portugueses ,  éramos vitimas constantes de terrorismo. Pedi que se explicasse melhor e ele começou a falar de terrorismo mediático... que a crise era uma realidade, os atentados e insegurança também, mas tudo isso era fortemente potenciado, no espírito das pessoas pela superabundância de noticias e o modo como elas eram formuladas...e que isso não era mais que terrorismo. Pensei um pouco e lembrei-me de um comentador, que há pouco tempo dissera publicamente, que uma noticia, para um jornal,  só era “boa” para publicar se fosse má !?!?! Parece-me que aquele senhor tem razão e que somos na realidade vítimas de terrorismo mediático, como ele disse. De outro tipo, mas também qualificável como terrorismo mediático estavam as intervenções dos actores da vida política (se isso se pode chamar ao que se passa em Prtugal.....)

   Não quero defender a ideia que os media nos deviam fazer viver num mundo ideal onde o mal fosse escondido. Não defendo isso de modo nenhum...mas, se pegar-mos num jornal diário qualquer, e tirando os anúncios, verificamos que todas as notícias são negativas, e que, a obsessão por esse tipo de notícias é tal, que por vezes leva a um ridículo atroz, como noticiar uma briga entre duas peixeiras de um qualquer mercado..... se não houver nada de pior.....

  Por outro lado, mesmo jornais que até á pouco tempo foram periódicos e diários sérios enveredam pela notícia política até á exaustão agoniante, esquecendo-se que, no nosso caso, políticos são como as tais peixeiras....querem apenas “ vender o seu peixe” ......Por isso aquele meu idoso e esclarecido interlocutor terminou a nossa conversa propondo uma medida que eu apoio totalmente:

 QUE OS POLÍTICOS, COMENTADORES E JORNALISTAS, QUANDO FALAREM, SEJAM OBRIGADOS A USAR UM PRESERVATIVO NA LÍNGUA .

( Sinceramente , não sei se eles deveriam usar o preservativa na lingua ou nos miolos,.... mas como deve ser difícil pô-lo nos miolos, ao menos que o ponham na lingua...já não é mau de todo)

  E AGORA , PARA TODOS OS QUE  DE VEZ EM QUANDO LÊM OS MEUS DISPARATES, OS MEUS SINCEROS VOTOS DE UM BOM ANO DE 2009.

publicado por mochovelho às 21:54
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

mais sobre mim


ver perfil

. 1 seguidor

pesquisar

Agosto 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

AS APLICAÇOES PRÁTICAS D...

DESCRIMINAÇÃO

VIVA A BADERNA

HAVERÁ TERCEIRA VIA??

Há terceira via??????

O PADROEIRO

EMÉTICO

ACUDAM !!!!!

...

BIBA!BIBA!BIBA!

TERRORISMO E PRESERVATIVO...

A CRISE

DISCIPLINA

O QUE SERÁ?

O REGRESSO DOS ABUTRES

O IMOBILIÁRIO

A CRISE

QUE TAL....

Aonde vamos????

DUARTE de ALMEIDA

arquivos

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

links

blogs SAPO

subscrever feeds