Sábado, 12 de Julho de 2008

...

       PACHECO! PACHECO! LEVANTA-TE

 

   Para o alferes miliciano Rocha aquilo era a rotina , o dia a dia. Saia-se de madrugada , numa coluna motorizada de Unimogs e Berliets. Eram largados em dado local, previamente marcado no mapa e a partir daí  tinham dois dias a pé por colinas e pequenos vales , capim e floresta, com duas rações de combate e dois cantis de água. À cintura o peso de pelo menos 5 carregadores de 20 balas e nos braços a sua única amiga.....

   Já há quase 14 meses que estavam naquela miséria de aquartelamento nos Dembos e devia estar perto a rendição por uma companhia recém chegada do “puto”(*), sendo eles então retirados para um lugar mais calmo, no sul ou perto de Luanda, até perfazerem os dois  anos de comissão. Talvez por isso Rocha sentisse uma maior relutância dos seus homens em saírem nestas patrulhas, em exporem-se.....Compreendia-se: se tinham escapado quase até ao fim, a hipótese de terem um azar quando já viam mais perto maior segurança afectava-os de forma evidente.

    O batalhão , até agora tinha tido sorte... Apenas três mortos  e vários feridos . O seu pelotão tinha saído incólume de toda aquela farsa...as únicas baixas tinham sido dois homens retirados para Luanda por um paludismo com complicações sérias.

   Sentado ao lado do motorista do segundo Unimog da coluna , Rocha ouvia a conversa dos seus homens, lá atrás, nos bancos corridos .....sempre a mesma:”Mas quando é que vamos ser rendidos”. perguntava o primeiro cabo Pacheco....” O filho da puta do comandante sabe, mas não diz,...o cabrão” respondia o “Corrécio”. Rocha fazia orelhas mocas àquelas conversas.... o comandante até nem era má pessoa.....todos os comandantes eram comandados e aquele , se calhar, como muitos outros, tinha escolhido a profissão errada na altura errada.....

.....E foi mergulhado nestes pensamentos que se apercebeu dos primeiros tiros. A reacção foi imediata,como o costume.Os soldados saltaram das viaturas atiraram-se para o chão, ao longo da picada e começaram a descarregar carregadores de balas regando o mato com aço. Rocha não disparou, não valia a pena, já havia balas mais do que suficientes a serem disparadas contra um inimigo que não se via.  Felizmente , este tipo de emboscadas eram levados a cabo por elementos da FNLA, os guerrilheiros residentes. Eram mal treinados, mal abastecidos e mal armados....metiam a cabeça no chão e disparavam a arma por cima dela, na direcção das colunas na picada , sem nada verem....

.....Rocha chamou o homem do morteiro de 60 e mandou-o colocar duas granadas cem metros no interior da mata.... geralmente isso acabava logo com a escaramuça. E assim foi, como o costume, os tiros vindos da mata acabaram logo. Ficaram algum tempo deitados na beira da picada para se certificarem que os atacantes tinham retirado.  Acalmada a situação, levantaram-se e começaram a subir para as viaturas. Mais uma vez tudo parecia ter-se passado sem grandes danos...Apenas mais um susto para a colecção, assim pensou Rocha enquanto subia para o seu lugar... e foi então que ouviu o Corrécio:

 PACHECO!... PACHECO!.... LEVANTA-TE HOMEM ...QUERES FICAR AQUI......

 

(*) "Puto", era o nome dado pelos soldados em áfrica á metrópole, Portugal.....

 

publicado por mochovelho às 00:00
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De sunshine a 18 de Julho de 2008 às 18:46
Continue assim, irreverente! Foi um prazer interagir consigo. Felicidades
De mochovelho a 19 de Julho de 2008 às 20:25
Não nos conhecemos , senão através do que escrevemos.... eu sei..... nada nos une a não ser a confissão dos nossas idiosincrasias..... Mas , mesmo assim, que desgosto, este ADEUS sem razão ou propósito conhecido..... O propósito, a razão deve ficar consigo..... não me compete conhecê-lo. No meu último post respondo ao seu adeus que tanto me desgostou......E para já o que posso fazer? Desejar-lhe , a si e aos seus muitas felicidades.... e muito bom senso. Um abraço de amigo, que não acreditava na amizade.

De NEOABJECCIONISMO a 20 de Julho de 2008 às 21:07
mochovelho.
Tema sensível este que nos traz hoje e que retrata um momento sem tréguas na memória.
Apenas três mortos, no conjunto do batalhão. Apenas mais um, agora, que já faltava tão pouco. E já ninguém se lembra dos estropiados, dos que caíram já no Puto em consequências nunca averiguadas. Dos que fenecem sem nunca terem encontrado o rumo que tinham talhado. Dos mutilados. Dos desmembrados...
Um abraço
De mochovelho a 21 de Julho de 2008 às 02:12
QUEM DIZ QUE NINGUÉM SE LEMBRA????? Olhe que eu vou-lhe aos fagotes, como fiz aos outros....KKKKK!
Mesmo quando regressámos inteiros, mesmo quando até nem sofremos de stress pós traumático, fomos todos roubados..... dois ou mais anos da nossa juventude, UMA MACHADADA NOS NOSSOS SONHOS.......uma vida que estava a ser planeada de um certo modo e é desviada, ou mesmo uma vida que tem que á partida ser planeada com o factor guerra.... A alguns a guerra mutilou-lhes o corpo e a vida , aos restantes mutilou pelo menos a vida e esse foram os que tiveram mais sorte. Mas todos nós fomos vitimas de mutilação. Um abraço!
De NEOABJECCIONISMO a 22 de Julho de 2008 às 01:40
mochovelho.
Sim, lembramo-nos os que lá andámos.
Umabraço

Comentar post

mais sobre mim


ver perfil

. 1 seguidor

pesquisar

Agosto 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

AS APLICAÇOES PRÁTICAS D...

DESCRIMINAÇÃO

VIVA A BADERNA

HAVERÁ TERCEIRA VIA??

Há terceira via??????

O PADROEIRO

EMÉTICO

ACUDAM !!!!!

...

BIBA!BIBA!BIBA!

TERRORISMO E PRESERVATIVO...

A CRISE

DISCIPLINA

O QUE SERÁ?

O REGRESSO DOS ABUTRES

O IMOBILIÁRIO

A CRISE

QUE TAL....

Aonde vamos????

DUARTE de ALMEIDA

arquivos

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

links

blogs SAPO

subscrever feeds