Domingo, 28 de Setembro de 2008

Aonde vamos????

    Precisava de comprar uns componentes electrónicos simples e, como de costume, dirigi-me ao centro comercial das Palmeiras, onde existia uma loja desses artigos. Voltei com o rabo entre as penas....a loja tinha fechado! Pois claro...mas quem é que se lembra de abrir uma loja de componentes electrónicos num país de atrasados mentais como este? Ainda se fosse uma taberna de vinho ordinário ou um bordel de “mininas brasileiras”, vá que não vá....Mas componentes electrónicos, valha-me Deus! 

    Receio já ter escrito sobre isto, mas arrisco repetir-me:

    A certa altura da minha vida eu e um colega pensámos em abrir uma empresa de moldes, tendo como sócio um fabricante alemão de ferramentas para esse fim. A nossa ideia era produzir para o sempre parco mercado nacional e principalmente para a exportação. Todas as condições estavam reunidas menos uma: o capital que cada um de nós teria de investir e não tinha.

    Contactámos um banco com o qual mantínhamos relações, expusemos a ideia, dissemos quanto precisávamos e depois, em data combinada fomos almoçar com o gerente do banco para saber como era ( Não estranhem ...só se sabe como é nos almoços...). Quando o prestimoso gerente nos disse qual o juro que teríamos que pagar pela quantia emprestada, vimos logo a impossibilidade de montar a nossa empresa. Nessa altura, uma vez tudo perdido por aquele lado, o meu colega disse ao gerente:

    “O sr. não percebeu bem... nós queremos montar uma unidade fabril e, pelo juro que o nos pede, mesmo não sendo perito nisso, só vejo dois negócios que dêm suficientes lucros para pagar essa exorbitância: ou o tráfico de droga ou um negócio de prostituição, mas não é isso que nós queremos”.

  Claro que a conversa morreu aí. O sistema bancário, todos sabemos, não É MAIS DO QUE UM NEGÓCIO DE AGIOTAGEM LEGAL. Que o digam as desgraçadas das famílias portuguesas que quase que são obrigadas a comer apenas pão com pão, para pagarem as incríveis prestações da compra do desqualificado telhado que as abriga....No sistema económico português há uma inqualificável distorção que consiste em transformar dinheiro em mais dinheiro, sem passar por qualquer fase intermédia criativa como produção de bens que possam ser vendidos em qualquer mercado. Aparentemente e recentemente, parece que há gente que percebeu isso....... Vamos ver onde isto vai parar.

 

publicado por mochovelho às 18:35
link | favorito
De samsara a 30 de Setembro de 2008
Olá mochovelho
Arranjei um tempinho par vir aqui dar um beijinho, ainda bem que voltaste.
Gostei muito desta teu texto e subscrevo inteiramente, parece-me que o que se passa nos States está a abalar tudo, a banca terá que mudar. Hoje já ouvi uns rumores de instabilidade em França...
As minhas prestações estão cada vez maiores e eu cada vez mais preocupada com a casa que não se vende, enfim, andamos todos preocupados com o mesmo. Aumentos??? só se for de trabalho, hehehe
Beijinhos
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

mais sobre mim


ver perfil

. 1 seguidor

pesquisar

Agosto 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

AS APLICAÇOES PRÁTICAS D...

DESCRIMINAÇÃO

VIVA A BADERNA

HAVERÁ TERCEIRA VIA??

Há terceira via??????

O PADROEIRO

EMÉTICO

ACUDAM !!!!!

...

BIBA!BIBA!BIBA!

TERRORISMO E PRESERVATIVO...

A CRISE

DISCIPLINA

O QUE SERÁ?

O REGRESSO DOS ABUTRES

O IMOBILIÁRIO

A CRISE

QUE TAL....

Aonde vamos????

DUARTE de ALMEIDA

arquivos

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

links

blogs SAPO

subscrever feeds